Caprichos de estrela

altEm maio, o sol rebentou. Não se tratou, claro está, de uma dessas explosões que fazem as estrelas em fanicos, como acontece nas supernovas. De facto, o astro experimenta periodicamente erupções na sua superfície, algo como o acne primaveral. Em apenas 24 horas, o astro-rei sofreu três destes eventos na banda dos raios X. A sua deteção precoce é fundamental, pois  as explosões representam um perigo para as sondas que se encontram em órbita e para os astronautas a bordo da Estação Espacial Internacional.


( 0 Votos )
 
O rasto tecnológico

altUma equipa de cientistas das universidades norte-americanas de Princeton e da Pensilvânia pretende reanalisar as observações dos telescópios espaciais, em busca de vestígios de uma possível atividade construtiva alienígena. A ideia é que todas as civilizações tecnológicas modificam o seu ambiente, como nós fazemos na Terra. Outras, mais avançadas, talvez o levassem a cabo à escala estelar e galáctica. Em resumo, trata-se de procurar essas alterações.


( 1 Voto )
 
Primeira luz do ALMA

altSituado no inóspito deserto de Atacama, no Chile, o novo observatório permitirá aos radioastrónomos estudarem as entranhas dos objetos cósmicos com um grau de pormenor nunca antes conseguido.


( 1 Voto )
 
Pronto para o cometa?

altA sonda Deep Impact, da NASA, já obteve as primeiras imagens do cometa C/2012 S1, conhecido como ISON, a uma distância de quase 800 milhões de quilómetros. Esta bola de gelo sujo, um entre milhões de objetos semelhantes que existem no Sistema Solar, está a suscitar grande interesse, pois poderá iluminar o céu no próximo mês de novembro, quando a sua trajetória a trouxer perto do Sol. De facto, medições efetuadas em meados de janeiro indicam que a sua cauda já terá mais de 65 mil quilómetros. Os modelos utilizados pelos astrónomos apontam para que o ISON talvez venha a ser tão brilhante como a Lua cheia, o que tornará possível vê-lo em pleno dia e fará dele, como alguns especialistas já afirmam, “o cometa do século”.


( 1 Voto )
 
Mergulhar em Orion

altUsando três objetivas diferentes e uma câmara sensível aos infravermelhos e à luz emitida pelas estrelas na banda hidrogénio-alfa, o astrofotógrafo Miguel Claro (www.miguelclaro.com) leva-nos numa viagem que começa no cabo Espichel e termina na Grande Nebulosa de Orion.


( 0 Votos )
 
Vizinhança húmida

altPodemos encontrar água líquida, sólida ou gasosa em muitos locais do nosso bairro galáctico, incluindo o Sol.


( 1 Voto )
 
Ligação explosiva

altAo observar os jatos de gás de uma estrela binária distante, o astrónomo Paulo Garcia deu de caras com um fenómeno explosivo. É o que acontece quando colidem as estruturas magnéticas de dois sóis.


( 1 Voto )
 
Rumo às estrelas

altEngenheiros e físicos trabalham na criação de uma nave que poderia alcançar outro sistema dentro de poucas décadas, num desafio tecnológico sem precedentes.


( 1 Voto )
 


Pág. 8 de 24

GuiaTV

Escolha abaixo o canal.

Canal:

Data:

You need Flash player 6+ and JavaScript enabled to view this video.

Playlist: 0 | 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11

Your are currently browsing this site with Internet Explorer 6 (IE6).

Your current web browser must be updated to version 7 of Internet Explorer (IE7) to take advantage of all of template's capabilities.

Why should I upgrade to Internet Explorer 7? Microsoft has redesigned Internet Explorer from the ground up, with better security, new capabilities, and a whole new interface. Many changes resulted from the feedback of millions of users who tested prerelease versions of the new browser. The most compelling reason to upgrade is the improved security. The Internet of today is not the Internet of five years ago. There are dangers that simply didn't exist back in 2001, when Internet Explorer 6 was released to the world. Internet Explorer 7 makes surfing the web fundamentally safer by offering greater protection against viruses, spyware, and other online risks.

Get free downloads for Internet Explorer 7, including recommended updates as they become available. To download Internet Explorer 7 in the language of your choice, please visit the Internet Explorer 7 worldwide page.