Como vencer o cancro

altE se fosse possível reprogramar as células malignas para voltarem a ser normais? Uma descoberta sensacional promete torná-lo realidade.


( 1 Voto )
 
Nem tudo está nos genes

altO ambiente, a alimentação, o exercício ou as relações sociais podem reescrever, feliz ou infelizmente, as instruções genéticas que herdámos.


( 1 Voto )
 
O prazer que mata

altApesar de o seu consumo ter diminuído ligeiramente nos anos anteriores, mais de 30 mil jovens portugueses experimentaram alguma droga em 2011, segundo o último Inquérito Nacional em Meio Escolar. Eis as mais populares, assim como os seus efeitos e perigos.


( 1 Voto )
 
Viajantes fatais

altPorque será que, de repente, um grupo de células malignas decide sair do tumor e viajar pelo organismo em busca de um novo lugar onde crescer e semear a destruição? Responder a esta pergunta é fundamental para derrotar o cancro.


( 0 Votos )
 
Interruptores sem dúvidas

altAs incessantes descobertas no campo da epigenética explicam por que se produzem muitas das nossas funções e disfunções, da especialização celular ao envelhecimento.


( 1 Voto )
 
Epigenética

altHá dez anos, a sequenciação completa do genoma humano constituiu um avanço fundamental para compreendermos o funcionamento do nosso corpo. Porém, o ADN não representa um destino inexorável: o meio ambiente e os hábitos alteram o funcionamento dos genes ao longo da vida. É precisamente isso que estuda a epigenética, uma disciplina científica em rápido desenvolvimento cujo principal objetivo é localizar os interruptores externos que ativam as doenças. Na última parte deste documento, explicamos-lhe pormenorizadamente uma das investigações mais promissoras: a criação de novos fármacos epigenéticos para evitar que as células normais se transformem em cancerígenas.


( 1 Voto )
 
Não fique aí parado!

altA par da alimentação desequilibrada, a falta de exercício é um dos grandes flagelos das sociedades desenvolvidas. O seu efeito sobre a saúde é devastador: doenças coronárias, diabetes, impotência, perda de faculdades mentais...


( 1 Voto )
 
Pacientes como nós

altOs animais partilham connosco doenças como a obesidade, o cancro ou a toxicodependência. Por isso, a investigação clínica toma cada vez mais em consideração estudos comparativos feitos com outras espécies.


( 1 Voto )
 


Pág. 3 de 30

GuiaTV

Escolha abaixo o canal.

Canal:

Data:

You need Flash player 6+ and JavaScript enabled to view this video.

Playlist: 0 | 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11

Your are currently browsing this site with Internet Explorer 6 (IE6).

Your current web browser must be updated to version 7 of Internet Explorer (IE7) to take advantage of all of template's capabilities.

Why should I upgrade to Internet Explorer 7? Microsoft has redesigned Internet Explorer from the ground up, with better security, new capabilities, and a whole new interface. Many changes resulted from the feedback of millions of users who tested prerelease versions of the new browser. The most compelling reason to upgrade is the improved security. The Internet of today is not the Internet of five years ago. There are dangers that simply didn't exist back in 2001, when Internet Explorer 6 was released to the world. Internet Explorer 7 makes surfing the web fundamentally safer by offering greater protection against viruses, spyware, and other online risks.

Get free downloads for Internet Explorer 7, including recommended updates as they become available. To download Internet Explorer 7 in the language of your choice, please visit the Internet Explorer 7 worldwide page.