Inteligência sobre-humana

altSam Harris, ateu e cientista, é o mais recente pensador a formular abertamente os seus receios acerca do desenvolvimento de uma inteligência artificial superior à dos humanos. Junta-se a figuras como Stephen Hawking, Nick Bostrom ou mesmo Elon Musk, um arauto da tecnologia. Porque é que estes receios surgem e porquê agora? Têm realmente algum fundamento?

É normal vermos os nossos pensadores mais conservadores sublinharem os perigos e as ameaças do progresso tecnológico. O que já não é tão habitual é vermos os nossos cientistas mais progressistas e otimistas a adotarem um discurso alarmista em relação ao futuro. É isso precisamente que acontece com a questão da inteligência artificial. Sam Harris, numa TED Talk recentemente divulgada, é apenas o mais recente dos pensadores e cientistas da "ala progressista" a vir manifestar os seus receios em relação ao caminho que o desenvolvimento da inteligência artificial está a tomar e em relação ao que isso pode significar para o futuro da espécie humana. Antes dele, já Stephen Hawking, Nick Bostrom e até Elon Musk, um arauto de tecnologia, tinham manifestado esses receios. Porquê? Por que razão o desenvolvimento da inteligência artificial assusta até os nossos cientistas e pensadores mais progressistas? Porque é que esses receios surgem agora? Têm algum fundamento?

A revolução digital

Manuel Castells lançou as bases teóricas da compreensão da sociedade em rede e da revolução digital em curso. Nessas bases teóricas, estão três ideias que nos ajudam a perceber o que está a acontecer. Primeiro, a ideia de que vivemos num mundo de distribuição de informação em rede, o que significa que não há barreiras, nem fronteiras, nem possibilidade de controlar centralmente o funcionamento desses fluxos de informação. Depois, a ideia de que isso implica necessariamente um aumento exponencial da disponibilidade de informação para todos os nós da rede, ou seja, a informação torna-se abundante. Por fim, a ideia de que os nós dessa rede são os computadores, aparelhos que funcionam em modo digital e cujo propósito é precisamente receber, processar e distribuir informação, com maior capacidade, rapidez e fiabilidade do que qualquer humano. O que acontece quando milhões de computadores são ligados em rede é que, em maior ou menor grau, todos eles passam a ter acesso aos recursos existentes na rede, ou seja, a toda a informação disponível sobre todos os assuntos. É isso que significa a revolução digital associada à sociedade em rede.

 

SUPER 224 - Dezembro 2016

Leia a SUPER numa das nossas versões digitais:

http://www.superinteressante.pt/digital


( 0 Votos )
 

GuiaTV

Escolha abaixo o canal.

Canal:

Data:

You need Flash player 6+ and JavaScript enabled to view this video.

Playlist: 0 | 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11

Your are currently browsing this site with Internet Explorer 6 (IE6).

Your current web browser must be updated to version 7 of Internet Explorer (IE7) to take advantage of all of template's capabilities.

Why should I upgrade to Internet Explorer 7? Microsoft has redesigned Internet Explorer from the ground up, with better security, new capabilities, and a whole new interface. Many changes resulted from the feedback of millions of users who tested prerelease versions of the new browser. The most compelling reason to upgrade is the improved security. The Internet of today is not the Internet of five years ago. There are dangers that simply didn't exist back in 2001, when Internet Explorer 6 was released to the world. Internet Explorer 7 makes surfing the web fundamentally safer by offering greater protection against viruses, spyware, and other online risks.

Get free downloads for Internet Explorer 7, including recommended updates as they become available. To download Internet Explorer 7 in the language of your choice, please visit the Internet Explorer 7 worldwide page.