Por Máximo Ferreira, diretor do Centro Ciência Viva de Constância.



Cultura científica

altA Comissão Europeia estabeleceu, em 1993, a “semana europeia da cultura científica”, com o objetivo expresso de visar, “essencialmente, uma maior sensibilização do público relativamente à importância da ciência e da tecnologia na vida quotidiana e, de forma mais alargada, no futuro da sociedade”. Logo no ano seguinte, o comissário europeu Antonio Ruberti reconhecia que as expectativas iniciais haviam sido superadas e citava o grande número de especialistas e estabelecimentos de ensino superior e de investigação que tinham “aberto as portas” aos cidadãos não cientistas e como isso tinha sido importante para dar a conhecer como se investiga, como se desenvolve a tecnologia necessária e como de todo esse trabalho emergem resultados largamente aplicáveis na vida de cada um, embora nem sempre se dê por isso.


( 1 Voto )
 
Enigmas solares

altTem-se como certo o conhecimento de como a nossa estrela produz a energia colossal que permanentemente lança no espaço: a sua temperatura central, próxima dos 15 milhões de graus, mantém a taxa de fusões nucleares que alimentam uma vida algo complexa, bem diferente da aparente calma revelada pelo aspeto sempre idêntico que apresenta no percurso descrito diariamente diante dos nossos olhos.


( 1 Voto )
 
Astrofesta 2013

altA ocasião da Astrofesta 2013 coincide com o período das “estrelas cadentes” designadas por Perseidas, fenómeno em que se centra grande parte das palestras e outras atividades preparadas para este encontro anual de amadores de astronomia. Isto quase vinte anos depois de, em 1994, se ter iniciado no Alto de São Gens, na serra de Ossa, a aventura de proporcionar, em pontos diversos do país, conversas e trocas de opiniões e conhecimentos entre pessoas que ou possuíam já telescópios com os quais se distraíam ao longo do ano ou, pelo contrário, apenas por curiosidade se envolviam em momentos de contacto com as ciências e técnicas relacionadas com a astronomia.


( 0 Votos )
 
Eclipse anular do Sol

altA primeira “estação de eclipses” deste ano, iniciada com um “pobre” eclipse lunar de penumbra (a 25 de abril), completa-se quinze dias depois (entre as 22h25 de 9 de maio e as 04h25 do dia seguinte), com um eclipse anular do Sol. Obviamente, o fenómeno será visível apenas nos lugares da Terra onde o Sol se encontra acima do horizonte, o que, desta vez, acontecerá na Austrália (ao nascer do dia), estendendo-se depois pelo oceano Pacífico em direção à costa oeste da América do Sul, mas terminando em pleno mar.


( 1 Voto )
 
Eclipse em português

altO último eclipse solar deste ano, no dia 3 de novembro, embora não seja dos mais interessantes, em particular porque a duração de totalidade será muito curta (um minuto e 40 segundos), apresenta a particularidade de ser observável de muitos locais da Terra onde a língua oficial é o português, embora em nenhum deles se aviste a fase de totalidade.


( 1 Voto )
 
O lume eterno

altA oito de julho de mil quatrocentos e noventa e sete, a armada de Vasco da Gama partia de Lisboa rumo à Índia, cujo “caminho” havia sido aberto por Bartolomeu Dias ao dobrar o cabo da Boa Esperança e perceber que, a partir daí, a costa se desenvolvia para norte, avistando-se a bombordo das caravelas.


( 1 Voto )
 
Solstícios e equinócios

altÉ muito antigo o conhecimento de que, no hemisfério norte da Terra, em junho, o Sol “para” de subir no céu, alcançando nesta época a maior altura possível, ao meio-dia de cada lugar. Deixa também de se verificar o seu deslocamento (para norte) do ponto do horizonte em que aparece, de manhã, e, igualmente, aquele em que se esconde nos lados de oeste. Este “estacionar” do Sol terá originado o termo solstitiu, de que derivou a palavra atualmente usada.


( 1 Voto )
 
Cometas e meteoros

altNão é frequente a ocorrência de um número e variedade de acontecimentos astronómicos, num mesmo mês, como o que vai ter lugar em abril deste ano. Depois se ter tornado observável à vista desarmada, no princípio do mês passado, o cometa Pan-STARRS (nome, não do descobridor, como é habitual, mas do projeto científico a que está dedicado o telescópio que o captou, a partir do alto do monte Mauna Kea, no Havai), descoberto em junho de 2011, ficou ao alcance dos grandes telescópios um outro cometa, sobre o qual se estabeleceu já a expetativa de vir a ser “o cometa do século”.


( 1 Voto )
 


Pág. 3 de 8

GuiaTV

Escolha abaixo o canal.

Canal:

Data:

You need Flash player 6+ and JavaScript enabled to view this video.

Playlist: 0 | 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11

Your are currently browsing this site with Internet Explorer 6 (IE6).

Your current web browser must be updated to version 7 of Internet Explorer (IE7) to take advantage of all of template's capabilities.

Why should I upgrade to Internet Explorer 7? Microsoft has redesigned Internet Explorer from the ground up, with better security, new capabilities, and a whole new interface. Many changes resulted from the feedback of millions of users who tested prerelease versions of the new browser. The most compelling reason to upgrade is the improved security. The Internet of today is not the Internet of five years ago. There are dangers that simply didn't exist back in 2001, when Internet Explorer 6 was released to the world. Internet Explorer 7 makes surfing the web fundamentally safer by offering greater protection against viruses, spyware, and other online risks.

Get free downloads for Internet Explorer 7, including recommended updates as they become available. To download Internet Explorer 7 in the language of your choice, please visit the Internet Explorer 7 worldwide page.