Não tem a ver com isso

altNão, o artigo sobre as cidades vistas do céu não é uma alusão ao facto de o mundo estar tão surrealista que elas só podem ser apreciadas a partir de uma prudente distância. Não, o artigo sobre malaguetas não fala em muros a separar o México dos Estados Unidos. Não, o artigo sobre os carros elétricos não é uma indireta aos negacionistas das alterações climáticas.


( 0 Votos )
 
Contacto? Não, obrigado!

altDeclaração de interesses: em primeiro lugar, não sou cientista; em segundo lugar, sou fã de ficção científica, não do género Flash Gordon (batalhas espaciais e naves a explodir no vácuo sideral), mas da outra, a que cria um mundo alternativo para poder discutir certas ideias.


( 0 Votos )
 
Veneno tecnológico

altPor volta do dia em que esta edição sair para as bancas, deverá ser criada uma unidade na Polícia Judiciária especializada em criminalidade informática. Os números são impressionantes: em 2015, foram abertos 7800 inquéritos!


( 1 Voto )
 
Lições do passado

altRegressamos mais uma vez, nesta edição, ao tema da arqueologia e das relíquias de outros tempos. Paradoxalmente, ou talvez não, sucedem-se descobertas que obrigam a reescrever os livros de história.Regressamos mais uma vez, nesta edição, ao tema da arqueologia e das relíquias de outros tempos.


( 0 Votos )
 
Trump e o bacalhau à Braz

altTenho um amigo brasileiro que vem a Portugal de vez em quando. Um dia, levei-o a um novo restaurante de peixe, com a intenção de lhe proporcionar um belo robalo ao sal. Chegada a ementa, e antes de eu ter tempo de dizer alguma coisa, já ele estava a pedir bacalhau à Braz. Para ele (e muitos outros brasileiros que nos visitam), Portugal é uma oportunidade para comer mil e uma saborosas receitas de bacalhau.


( 0 Votos )
 
Cérebros de Marte

altPor razões que a razão desconhece, persistem por aí ideias sem fundamento mas que é praticamente impossível mandar para o baú das antiguidades sem préstimo.


( 1 Voto )
 
Amantes da ciência

altEsta edição inclui um artigo do biólogo Jorge Nunes sobre a “ciência cidadã”, isto é, a forma como cada um de nós pode ajudar os cientistas profissionais a fazerem o seu trabalho. Por exemplo, há muitas décadas que, em Inglaterra, uma multidão de voluntários regista em cada ano o primeiro dia em que viu determinada ave migradora ou avistou certa flor.


( 1 Voto )
 
Política editorial

altEmbora não seja hábito, vou usar este espaço para responder a um leitor, Francisco Leal, a quem desde já agradeço o contributo. É questionando tudo que encontramos o melhor caminho ou podemos ter esperança de o fazer.


( 1 Voto )
 


Pág. 1 de 8

GuiaTV

Escolha abaixo o canal.

Canal:

Data:

You need Flash player 6+ and JavaScript enabled to view this video.

Playlist: 0 | 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11

Your are currently browsing this site with Internet Explorer 6 (IE6).

Your current web browser must be updated to version 7 of Internet Explorer (IE7) to take advantage of all of template's capabilities.

Why should I upgrade to Internet Explorer 7? Microsoft has redesigned Internet Explorer from the ground up, with better security, new capabilities, and a whole new interface. Many changes resulted from the feedback of millions of users who tested prerelease versions of the new browser. The most compelling reason to upgrade is the improved security. The Internet of today is not the Internet of five years ago. There are dangers that simply didn't exist back in 2001, when Internet Explorer 6 was released to the world. Internet Explorer 7 makes surfing the web fundamentally safer by offering greater protection against viruses, spyware, and other online risks.

Get free downloads for Internet Explorer 7, including recommended updates as they become available. To download Internet Explorer 7 in the language of your choice, please visit the Internet Explorer 7 worldwide page.