Feios, porcos e mais

altSomos o que somos. Isto é, somos aquilo que pensamos ser. Ou seremos, antes, aquilo que os outros pensam que somos? Ou seremos tudo isso e muito mais? De onde vem a personalidade? Que parte dela é biologicamente determinada, que parte é suscetível de ser influenciada pelo ambiente em que crescemos e nos movemos? Temos uma personalidade para a vida, ou ela pode ser alterada? Será isso bom? Estas e outras perguntas justificavam a capa da SUPER 56, em que também falávamos sobre os “curtocircuitos dos nervos”, aqueles estranhos fenómenos que nos fazem espirrar quando apanhamos sol de frente, por exemplo.

O cérebro, sempre o cérebro! A mais complexa máquina que conhecemos em todo o universo, e sobre a qual ainda temos tanto por descobrir. Mesmo sendo raro o dia em que não é publicado um artigo a revelar mais um pequeno avanço na compreensão de como pensamos, memorizamos, reagimos, etc., ainda estamos muito longe de perceber ao certo por que somos como somos.

Ansiamos todos por aumentar esse conhecimento, nomeadamente para podermos atacar com mais eficácia as demências e outras doenças neurodegenerativas, para não falar em inúmeros distúrbios psicológicos e psiquiátricos. Dez anos depois daquela última edição de 2002, temos hoje mais e melhores fármacos para combater a doença de Alzheimer, por exemplo. Isso é claramente bom e deve ser saudado.

O que é claramente mau é que co­meça a haver estudantes que to­mam esses medicamentos para au­men­tarem a sua preparação para os exames. Esta utilização levanta evi­den­tes problemas de ordem sanitária: quais serão as consequências, a longo prazo, da sua administração a cé­rebros saudáveis? Ninguém sabe, mas a resposta pode ser muito de­sa­gradável. Por outro lado, coloca im­portantes questões éticas. Por exemplo: é aceitável que um estudante obtenha melhores notas apenas porque tem acesso aos medicamentos (mais dinheiro ou um primo médico)? Ou teremos de considerar que se trata de uma forma de doping, não menos injusta e inaceitável no ambiente académico do que nos palcos desportivos? Afinal, quem somos nós? Quem queremos ser?

 

SUPER 176 - Dezembro 2012


( 1 Voto )
 

GuiaTV

Escolha abaixo o canal.

Canal:

Data:

You need Flash player 6+ and JavaScript enabled to view this video.

Playlist: 0 | 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11

Your are currently browsing this site with Internet Explorer 6 (IE6).

Your current web browser must be updated to version 7 of Internet Explorer (IE7) to take advantage of all of template's capabilities.

Why should I upgrade to Internet Explorer 7? Microsoft has redesigned Internet Explorer from the ground up, with better security, new capabilities, and a whole new interface. Many changes resulted from the feedback of millions of users who tested prerelease versions of the new browser. The most compelling reason to upgrade is the improved security. The Internet of today is not the Internet of five years ago. There are dangers that simply didn't exist back in 2001, when Internet Explorer 6 was released to the world. Internet Explorer 7 makes surfing the web fundamentally safer by offering greater protection against viruses, spyware, and other online risks.

Get free downloads for Internet Explorer 7, including recommended updates as they become available. To download Internet Explorer 7 in the language of your choice, please visit the Internet Explorer 7 worldwide page.