Ciências físicas

altHá dez anos como agora: um ser humano saudável não existe fora de um ambiente relacional. Pode ser-se misantropo, até, mas isso continua a ser uma forma de relação com os outros. Por outro lado, a principal das relações, para a maioria das pessoas, é a que se estabelece com um parceiro, com vista a partilhar a vida. A renúncia a esta faceta da existência também revela  algo sobre quem  opta por ela, assim se definindo em relação ao outro.


( 0 Votos )
 
Coração abaladiço

altOs temas de psicologia e comportamento têm lugar cativo na SUPER desde a primeira edição. Não existe, provavelmente, exemplo de mês em que não nos tenhamos debruçado sobre algum dos recantos da psique humana e divulgado o que andam os cientistas a descobrir nessas paragens nunca antes navegadas (outras já mapea­das, mas uma inspeção mais cuidada mostra que tinha escapado algo).


( 0 Votos )
 
Saúde mental

altJulho de 2002. Edição 51. Tema de capa da SUPER: manter a saúde. É, e será nos próximos anos, um dos grandes desafios da humanidade. Talvez não o maior (a alimentação e a água para todos e a preservação do ambiente configuram-se mais urgentes), mas, ainda assim, dominará o pensamento de muitos decisores, alguns dos quais trilhando caminhos menos claros e não mandatados para tão elevadas responsabilidades.


( 0 Votos )
 
Uma década de medo

altO canto superior direito da capa da SUPER 49, publicada há precisamente dez anos, ostentava a pro­moção de um concurso para celebrar o quarto aniversário da revista. Isto quer dizer que completamos, com a edição que tem nas mãos, mais um ano de vida, agora o 14.º. Curiosamente, escrevíamos no editorial: “Para todos os nossos leitores, parabéns pela persistência, mesmo nestes tempos de crise!” Repare-se: isto foi em 2002.


( 1 Voto )
 
À frente dos olhos

alt"Habituamo-nos e deixamos de dar por isso: peça a alguém que desenhe tudo o que vê, e é certo e sabido que não porá o nariz, embora ele esteja lá, bem no centro do seu campo de visão. E se disser a alguém que tem uma mosca no nariz, o mais provável é a pessoa correr para o espelho para se certificar, quando bastava fechar um olho.” Era assim que introduzíamos, na SUPER 54, o conjunto de artigos dedicados ao órgão nasal, uma peça fundamental na forma como descodificamos o mundo, mas a que geralmente damos pouca importância, se não estivermos constipados.


( 1 Voto )
 
Espelhos e fumo

altNo espaço, ninguém ouve os teus gritos, dizia a publicidade ao filme Alien. É verdade. Não só porque o som não se propaga no vácuo como, principalmente, porque é o mais deserto dos sítios onde gritar por ajuda. Basta afastarmo-nos umas centenas de quilómetros da pele da Terra para estarmos completamente isolados, como bem sabem os astronautas da Estação Espacial Internacional. Orbitam a 360 quilómetros de altitude (a distância de Lisboa à Capital Europeia da Cultura 2012), mas, se algo correr mal, não há quem possa socorrê-los.


( 0 Votos )
 
Apertem os cintos!

altDesembarcar em Marte. Era esta a ideia que presidia ao artigo chamado a dar a capa da edição 50 da SUPER, em Junho de 2002. Esse Santo Graal dos Descobrimentos modernos (que muitos cientistas consideram demasiado dispendioso e arriscado, pura manobra de propaganda) parecia mais perto do que agora, dez anos depois.


( 0 Votos )
 
Doces tristezas

altComo se pode verificar no ar­tigo que dedicamos, nes­ta mesma edição, aos riscos da obesidade para a saúde, a pandemia de excesso de peso está a agravar-se, especialmente nos países desenvolvidos, mas contagiando cada vez mais o resto dos habitantes do globo. As autoridades responsáveis pela saúde pública não se cansam de alertar para o problema, e até Michelle Obama decidiu abraçar a guerra à obesidade como causa maior da sua passagem pela Casa Branca.


( 0 Votos )
 


Pág. 2 de 5

GuiaTV

Escolha abaixo o canal.

Canal:

Data:

You need Flash player 6+ and JavaScript enabled to view this video.

Playlist: 0 | 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11

Your are currently browsing this site with Internet Explorer 6 (IE6).

Your current web browser must be updated to version 7 of Internet Explorer (IE7) to take advantage of all of template's capabilities.

Why should I upgrade to Internet Explorer 7? Microsoft has redesigned Internet Explorer from the ground up, with better security, new capabilities, and a whole new interface. Many changes resulted from the feedback of millions of users who tested prerelease versions of the new browser. The most compelling reason to upgrade is the improved security. The Internet of today is not the Internet of five years ago. There are dangers that simply didn't exist back in 2001, when Internet Explorer 6 was released to the world. Internet Explorer 7 makes surfing the web fundamentally safer by offering greater protection against viruses, spyware, and other online risks.

Get free downloads for Internet Explorer 7, including recommended updates as they become available. To download Internet Explorer 7 in the language of your choice, please visit the Internet Explorer 7 worldwide page.