Democratizar Einstein

altQuando os meus tios foram de barco para o Brasil, na década de 1960, os voos comerciais ainda não estavam ao alcance de muitos. Demorava então 20 dias de Lisboa a São Paulo, atravessando as vagas do Atlântico. Hoje são nove horas de avião, numa viagem que baixou de preço e ganhou alguma normalidade, quando no dealbar dos voos intercontinentais só os ricos organizavam bailes aéreos e podiam atravessar o mundo com regularidade.

A Virgin Galactic oferece hoje viagens aos turistas espaciais que possam desembolsar cerca de 140 mil euros! Trata-se de um voo sub-orbital em que a microgravidade dura apenas seis minutos. Muitos sonham com o dia em que não apenas os ricos possam também abraçar o negro cósmico. No filme O Astronauta Farmer, a história contada é a de um homem que, não conseguindo ser astronauta da NASA, resolve construir o seu próprio foguete, nas traseiras da sua quinta. Recentemente, os dinamarqueses P. Madsen e K. Bengston falharam por pouco o lançamento do foguete Tycho, que foi construído com um orçamento super-económico e em curto espaço de tempo. O culpado terá sido um secador de cabelo comprado na loja da esquina que tinha papel fulcral no sistema de aquecimento, evitando o congelamento das válvulas de combustível.

Esta democratização do acesso e interesse pelo espaço faz-se sentir a muitos outros níveis – e é deveras notável. Se o Tycho falhou a tentativa de lançar um manequim para o espaço, já a equipa do “pai e miúdo” do Programa Espacial de Brooklyn tiveram fascinante sucesso com o seu balão meteorológico. Este consistia essencialmente num telemóvel com emissor de GPS, câmara de vídeo e pára-quedas para recuperar o filme feito às portas do espaço. O balão atingiu cerca de 30 quilómetros de altitude e é uma demonstração apaixonante de como os cidadãos se podem envolver na exploração espacial, conseguindo resultados notáveis com meios modestos. O Tycho falhou desta vez, mas o balão de Brooklyn não custou certamente 140 mil euros. Recomendo pois vivamente ler a história deste balão e ver o vídeo no portal do projecto, em http://www.brooklynspaceprogram.org.

As ondas gravíticas são um instrumento fundamental na compreensão do lado escuro do Universo, pois permitirão observar mais atrás no tempo, mais próximo do Big Bang, bem assim como o que acontece quando dois buracos negros colidem, por exemplo. Ora o programa Einstein em Casa permite aos astrofísicos usar o poder computacional de todos os cidadãos participantes, tratando pacotes de dados de observatórios de ondas gravíticas com base em interferometria laser, como o LIGO. Nos tempos mortos de utilização de cada computador doméstico, entra em funcionamento um programa de tratamento destes dados. No total, esta rede de computadores equivale ao poder de um supercomputador ultra-rápido. Posteriormente, o Einstein em Casa passou também a tratar dados do radiotelescópio de Arecibo (em Porto Rico), e a primeira descoberta de um novo pulsar pelo programa foi feita em Agosto deste ano!

Vá lá, inscreva-se em http://einstein.phys.uwm.edu, instale o programa no seu computador e talvez seja o primeiro a detectar finalmente um sinal directo de ondas gravíticas! Democratize Einstein!


( 4 Votos )
 

GuiaTV

Escolha abaixo o canal.

Canal:

Data:

You need Flash player 6+ and JavaScript enabled to view this video.

Playlist: 0 | 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11

Your are currently browsing this site with Internet Explorer 6 (IE6).

Your current web browser must be updated to version 7 of Internet Explorer (IE7) to take advantage of all of template's capabilities.

Why should I upgrade to Internet Explorer 7? Microsoft has redesigned Internet Explorer from the ground up, with better security, new capabilities, and a whole new interface. Many changes resulted from the feedback of millions of users who tested prerelease versions of the new browser. The most compelling reason to upgrade is the improved security. The Internet of today is not the Internet of five years ago. There are dangers that simply didn't exist back in 2001, when Internet Explorer 6 was released to the world. Internet Explorer 7 makes surfing the web fundamentally safer by offering greater protection against viruses, spyware, and other online risks.

Get free downloads for Internet Explorer 7, including recommended updates as they become available. To download Internet Explorer 7 in the language of your choice, please visit the Internet Explorer 7 worldwide page.