Uma quinta força escura?

altExistem na natureza quatro interações fundamentais que procuram explicar toda a fenomenologia, tudo o que observamos. Para além das forças gravítica, eletromagnética, nuclear forte e nuclear fraca, por várias vezes a ideia de uma quinta força surgiu entre os físicos. Os fotões escuros seriam os mediadores de uma nova força escura, veiculando interações entre partículas de massa escura, com uma carga escura, de algum modo por analogia, por exemplo, com a carga elétrica. Os fotões escuros são também conhecidos como "bosões U" ou "fotões pesados", pois teriam massa em alguns modelos, ao contrário dos fotões de luz no eletromagnetismo. A sua deteção seria indireta, decaindo por emissão de pares e+e– (matéria-antimatéria/ eletrão-positrão). A sua motivação mais recente prende-se, entre outras coisas, com um excesso de positrões detetado em órbita pelo satélite PAMELA. A serem neutralinos (da classe pesada de candidatos supersimétricos a massa escura) a causa desse excesso, devíamos igualmente então detetar um excesso de antiprotões, mas não é o caso, como discutido em anteriores crónicas.

Uma equipa de físicos húngaros usando um acelerador Van de Graaf conduziu uma experiência durante três anos em Debrecen, disparando protões contra isótopos de lítio-7, do que resultam núcleos excitados de berílio-8 (8Be) instáveis, decaindo por emissão de pares e+e–. O excesso de energia do 8Be é libertado pelo processo de produção interna de pares, prevendo a teoria da eletrodinâmica quântica que a correlação direcional angular dos pares se reduza dramaticamente com o aumento do ângulo de separação. Em contraste gritante, se a emissão de pares resultar do decaimento de uma nova partícula de vida muito curta, devemos esperar uma correlação com pico a grandes ângulos. Os resultados foram publicados em 2015 e, de facto, observou-se um decréscimo do número de pares detetados a grandes ângulos de abertura, mas, a cerca de 140 graus, verificou-se um aumento notável de tais emissões, para diminuir seguidamente a ângulos maiores. Com uma elevada significância estatística de 6,8 sigmas, os físicos húngaros defendem que pelo menos uma fração dos pares e+e– deve provir de uma nova partícula neutra, possivelmente um fotão escuro, com massa cerca de 30 vezes maior do que a do eletrão, na casa dos 17 megaeletrões-Volt (MeV).

 

SUPER 224 - Dezembro 2016

Leia a SUPER numa das nossas versões digitais:

http://www.superinteressante.pt/digital


( 0 Votos )
 

GuiaTV

Escolha abaixo o canal.

Canal:

Data:

You need Flash player 6+ and JavaScript enabled to view this video.

Playlist: 0 | 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11

Your are currently browsing this site with Internet Explorer 6 (IE6).

Your current web browser must be updated to version 7 of Internet Explorer (IE7) to take advantage of all of template's capabilities.

Why should I upgrade to Internet Explorer 7? Microsoft has redesigned Internet Explorer from the ground up, with better security, new capabilities, and a whole new interface. Many changes resulted from the feedback of millions of users who tested prerelease versions of the new browser. The most compelling reason to upgrade is the improved security. The Internet of today is not the Internet of five years ago. There are dangers that simply didn't exist back in 2001, when Internet Explorer 6 was released to the world. Internet Explorer 7 makes surfing the web fundamentally safer by offering greater protection against viruses, spyware, and other online risks.

Get free downloads for Internet Explorer 7, including recommended updates as they become available. To download Internet Explorer 7 in the language of your choice, please visit the Internet Explorer 7 worldwide page.